Aconteceu no SINESP
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

 Ato de 16 de março será adiado para outra data!

Em decorrência das novas medidas de restrições a grandes aglomerações, conforme o Ministério e as Secretarias de Saúde em relação à pandemia do Coronavírus, o SINESP irá remarcar o ato diante da SME, que seria esta segunda dia 16 de março de 2020 para nova data. 

A luta será remarcada pois a pauta é longa: ameaças permanentes de retrocessos com escola sem partido e imposição de voucher, terceirização e privatização crescente, há problemas que estão deixando os Gestores à beira do desespero, muitos deles já acometidos por doenças profissionais relacionadas à pressão e ao excesso de trabalho, falta de profissionais nas escolas, problemas com uniforme e merenda, violência, ausência de manutenção nas unidades, entre outros.

 

Vamos cobrar um rápido posicionamento da SME para a prevenção à pandemia nas escolas!

É preciso que a SME informe com rapidez quais providências tomará para prevenção à epidemia do novo coronavírus no ambiente escolar, em proteção aos trabalhadores, aos alunos e a toda a comunidade.

O aumento no número de casos de infecção pelo Covid-19 no mundo levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a decretar nessa semana o status de pandemia. É natural que os trabalhadores da educação fiquem preocupados, uma vez que lidam diariamente com o público.

A Diretoria do SINESP entende que é imprescindível uma orientação oficial da SME e a adoção imediata de medidas de segurança e prevenção em todas as unidades escolares, com o objetivo de conscientizar e proteger a categoria e toda a sociedade. É uma questão de responsabilidade e obrigação para ajudar a evitar que a doença se espalhe.

Também é necessário cobrar transparência da SME com os Sindicatos e com os Gestores, divulgando casos que forem identificados e negociando imediatamente as medidas a serem tomadas em caso de contágio nas dependências das escolas. 

 

Manter a greve e a mobilização no dia 18 de março

A luta em defesa do serviço e dos servidores públicos, das estatais, da educação, da saúde, do emprego, dos direitos trabalhistas e sociais e da democracia não pode e não deve parar.

O Fórum das Entidades representativas dos servidores públicos municipais em conformidade com as Centrais Sindicais orientaram a suspensão dos grandes atos.  

A grande manifestação unificada prevista para a Av. Paulista e outras convocadas estão suspensas; mas outras atividades previstas podem e devem ser mantidas. Dialogar, informar e mobilizar a comunidade são iniciativas possíveis.

Para isso o SINESP produziu material que foi enviado para as escolas e pode ser baixado e reproduzido AQUI.

Leia AQUI sobre as decisões da assembleia da categoria.

 

Adicionar comentário


0
0
0
s2sdefault