Preocupado em dar condições para as filiadas identificarem verdades e mentiras nas propagandas comerciais e eleitorais, o CFCL-SINESP promoveu o Workshop sobre as Fake News para os filiados na tarde do dia 26 de novembro, por meio da plataforma digital Zoom. 

Com as eleições municipais, o cuidado precisou ser redobrado com as notícias distorcidas e falsas. Para o SINESP, cada cidadão também deve assumir o compromisso de verificar os fatos antes de compartilhá-los na rede, para não replicar informações falsas. 


Não vai ter mais rede conveniada de educação infantil se o Bruno Covas não se reeleger? Boulos tem imóvel milionário desocupado na Vila Mariana? Ladrão usa PIX? Há uma grande farsa do coronavírus? 

Certamente você já se deparou com inúmeras notícias falsas na internet, um conteúdo malicioso que é criado para gerar cliques, prejudicar reputações e provocar discórdia. Mas o que são fake news, de onde vêm? É possível identificar de cara um conteúdo falso? Quem ganha com as fake news?


Robson Lopes coordenou a atividade e frisou a importância da análise crítica já que atualmente, com as redes sociais, cada cidadão virou uma central de notícias. "Sempre que ler algum material, preste atenção nos pontos muito positivos ou negativos", alerta.

Isso porque, explica, basicamente essas informações são criadas para alavancar, seja na visualização (por conta da monetização de redes sociais, como YouTube, ou anúncios em sites), seja na compra ou não compra de um produto ou para prejudicar empresas ou a reputação de pessoas públicas, como políticos, especialmente em época de eleições. "Cheque tudo sempre e leia a notícia até o final", indica Robson.

WSinterna4

O professor listou várias páginas certificadas para verificar notícias que não estejam na grande Imprensa (como a Boatos.org), que fazem checagem de boatos que viralizam na internet.

"Mais importante que isso, é a consciência crítica de ler com discernimento para evitar a replicação de notícias falsas", aponta. Ele conta que o Brasil é o recordista em propagação de fake news e há três situações especialmente: quando se trata de política, religião ou futebol

WSinterna2

Não acredite em tudo que lê por aí. Confira atentamente as propostas dos candidatos e veja qual faz mais sentido para você! Leia abaixo, matéria do SINESP com as propostas para a área de Educação de cada um dos dois candidatos à eleição para Prefeito de São Paulo. 


LEIA MAIS:

>>> SINESP Diálogos debate questões essenciais das eleições municipais para a Educação pública


A atividade contou com a participação ativa das filiadas, que inclusive propuseram a criação de um curso sobre a nova ferramenta de transferência bancária, o PIX, que tem sido alvo também de intensa boataria na internet, no que foram prontamente atendidas pelo SINESP. O curso acontecerá no dia 8 de dezembro, às 14h30, também em plataforma digital.


Depoimentos de filiadas participantes do Workshop sobre Fake News do CFCL-SINESP

"É a primeira vez que participo dessas discussões do SINESP, achei muito válido, gostei bastante", Deize Rodovalho

"Qualquer um faz um vídeo, mas acredito que com a pandemia houve uma necessidade de informações melhores porque traz essa discussão sobre o resgate da produção ética", Alice Alves da Silva

"Esse trabalho que está sendo feito pelo SINESP é muito legal, vamos ter que divulgar tudo isso para quem, por algum motivo, não pôde estar presente aqui", Altimary Cepera

"Antes, as notícias eram veiculadas pelos jornalistas, tinha credibilidade, mas com o advento da informática, qualquer um começou a produzir notícias que não têm auditoria. As pessoas estão se apropriando de produzir as notícias e também de ler e de divulgar", Yara Gonçalves

"Seria bacana ter também um workshop em relação ao PIX", Rosangela Borges

Adicionar comentário


0
0
0
s2sdefault