Aconteceu no SINESP
0
0
0
s2sdefault

O SINESP está em ação para fortalecer a greve sanitária, com esclarecimentos à comunidade, por conta do avanço da grave situação da pandemia do novo coronavírus no país. As escolas só estarão novamente seguras depois que todos estiverem vacinados e os níveis de transmissão caírem.

folhetoimagem

No momento, mesmo quem foi vacinado corre perigo por conta do descontrole da pandemia no Brasil e do surgimento de novas cepas.

As autoridades não souberam lidar com a pandemia e agora quem está pagando a conta é a população. Com pouco tempo de reabertura, as unidades já registram surtos. O colapso dos serviços de saúde, a falta de insumos e a lentidão da vacinação só agravam a situação.

A educação a gente recupera. Vidas perdidas, não!

Aulas presenciais só serão aceitáveis quando toda a comunidade estiver vacinada

Os carros de som do SINESP estão circulando pelas comunidades com a seguinte mensagem:

Leia o boletim direcionado às famíllias abaixo

>>> Baixe aqui a versão para impressão

A vida está acima de tudo!

Retorno das aulas presenciais somente após a vacinação de toda a comunidade escolar!

A pandemia está no pior momento. Há mais mortes por dia hoje do que ano passado. Os hospitais e UTIs estão lotados. Faltam medicamentos para intubação. A maioria dos que conseguem uma vaga nas UTIs não saem com vida. A taxa de contaminação no Brasil é das maiores do planeta.

Crianças e jovens eram os menos atingidos no início. Agora, são a maioria dos internados. Nos países em que as escolas foram reabertas, a contaminação dos alunos e de seus familiares fez a doença voltar a crescer.

Alimentação para todos

O dinheiro arrecadado vem dos impostos. É do povo, não dos governantes. Por isso, os governos devem garantir condições para que todas as famílias fiquem em casa e tenham direito ao distanciamento social enquanto a pandemia adoece e mata.

A entrega do cartão merenda para todos com valor aumentado e condizente com a realidade é uma dessas garantias.

Condições adequadas para as aulas remotas

As crianças devem ter condições para fazer as aulas remotas. Para isso, é preciso que os materiais impressos cheguem a todas as famílias. Que os tablets sejam distribuídos para todos os alunos. E que a Prefeitura garanta conexão com a internet para todos os alunos e profissionais de educação.

Auxílio para famílias necessitadas, desempregados e pequenos comerciantes

O auxílio emergencial é uma necessidade. Sem ele não dá para querer que as pessoas fiquem em casa e não saiam para ganhar o pão de cada dia e pagar suas contas. Nem que os donos dos bares, restaurantes e pequenos comércios fechem as portas.

O governo federal é o maior responsável por garantir um auxílio decente, de R$ 600 ou mais. Mas se ele se recusa, o Governo do Estado e a Prefeitura têm que exigir e, ao mesmo tempo, ajudar seu povo. Condições financeiras para isso eles têm.

Ainda não dá pra retornar às aulas presenciais. É muito perigoso. Proteja sua família. Só envie suas crianças à escola depois que todos estiverem vacinados, as taxas de contaminação caírem e os hospitais tiverem vagas e medicamentos para todos!

SINESP: Sindicato dos Gestores Educacionais do Ensino Público Municipal de SP (Supervisores, Diretores, Coordenadores Pedagógicos e Assistentes de Direção)

Adicionar comentário


0
0
0
s2sdefault