Aconteceu no SINESP
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Os filiados presentes na assembleia do SINESP realizada na terça, 03 de março, participaram de um importante diálogo com a Diretoria do Sindicato sobre a situação do país e da educação municipal. O resultado dos debates foi a aprovação do plano de lutas apresentado pela Diretoria do Sindicato, com a incorporação de propostas dos filiados.

Assembleia 3 3 20 Site 2 

Itens Aprovados:

Atuação junto ao Fórum das Entidades representativas do funcionalismo municipal;

Atuação em Brasília em defesa da Educação, Serviço e Servidores Públicos e Previdência, com caravanas quando houver atos nacionais;

Ampliação da participação dos filiados nas reuniões de devolutiva das Regionalizadas com as DRE;

Acompanhamento do calendário das Centrais Sindicais nas lutas pela Educação, Serviço Público e Previdência; 

Repúdio a Reforma da Previdência Estadual e a ação truculenta contra os Servidores na ALESP (veja aqui);

Material para comunidade escolar em defesa do papel dos Gestores Educacionais.

Palestra para os aposetndos sobre Escola sem Partido.

Assembleia após os atos e reuniões de devolutivas com as DREs.

 

Participação no ato unificado do Dia Internacional da Mulher

Essa foi uma das lutas aprovadas. Clique AQUI para saber mais sobre a luta das mulheres e ver detalhes sobre o ato. E participe junto com o SINESP!

 

Manifestação em frente a SME dia 16 de março

Os relatos dos filiados na assembleia e nas reuniões regionalizadas revelam uma realidade deplorável na RME, verificados pela Diretoria do SINESP em visita a inúmeras unidades, fruto da ação, ou da falta dela, do poder público.

Além das ameaças permanentes de retrocessos com escola sem partido e imposição de voucher, terceirização e privatização crescente, há problemas que estão deixando os Gestores à beira do desespero, muitos deles já acometidos por doenças profissionais relacionadas à pressão e ao excesso de trabalho.

Falta de profissionais e verba nas escolas, problemas com uniforme e merenda, violência, ausência de manutenção nas unidades, entre outros, exigem soluções imediatas.

Veja AQUI questões levadas e negociadas pelo SINESP com a SME.

Leia AQUI sobre os problemas do novo SGP apontados pelo SINESP a SME.

Para apresentar as reivindicações da categoria, exigir respostas e providências do governo, a assembleia aprovou a realização de um ATO NA PORTA DA SME no dia 16 de março, à 10h, na rua Borges Lagoa 1230. Todos lá!

 

Greve no dia 18 de março

Foi unânime a compreensão de que a gravidade do momento exige o máximo de seriedade e empenho em torno da unificação dos trabalhadores em suas lutas.

Servidores públicos, empregados de empresas privadas e estatais e precarizados em geral estão sofrendo ataques sucessivos do governo federal e precisam reagir e resistir em conjunto. Somente através de frentes amplas e unificadas será possível barrar os ataques e produzir efeitos positivos para os trabalhadores, defender os serviços públicos e a manutenção de todas nossas conquistas.

Por isso a proposta aprovada foi a participação dos Gestores Educacionais na grande luta unificada convocada pelas Centrais Sindicais e outras entidades para o dia 18 de março, em defesa da democracia (ditadura nunca mais), das estatais e dos serviços públicos.

O chamado aprovado à categoria é de paralisação nesse dia e participação no ato unificado às 16h, na Av. Paulista.

O Fórum das entidades Sindicais dos Servidores Municipais aprovou unidade em torno dessa luta. Todos os Sindicatos que o compõe realizarão assembleia com suas bases para aprovar a participação – alguns já aprovaram.

Leia AQUI sobre as muitas lutas colocadas para a categoria a partir de Brasília.

Leia AQUI sobre a unidade e a convocação do Fórum das Entidades.

Leia AQUI sobre a participação do SINESP no Ato pela Valorização do Serviço e do Servidor Públicos.

Assembleia 3 3 20 Site 3

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

0
0
0
s2sdefault