Aconteceu no SINESP
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

SINESP expõe os riscos dos Gestores Educacionais que estão em plantões presenciais!
Ministério Público informa a reportagem que analisa as representações!

A rádio CBN, em reportagem na tarde do dia 7 de maio de 2020, apresentou a luta do SINESP e denunciou os plantões que Gestores Educacionais e outros profissionais de educação tem realizado em suas Unidades de Trabalho desde março, sem necessidade efetiva. 

O SINESP, representando os Gestores Educacionais da Rede Municipal de Educação, ingressou com ação no Ministério Público do Estado de São Paulo, após a Secretaria Municipal de Educação não atender a nenhuma solicitação de diálogo. 

A reportagem relatou a denúncia do SINESP junto ao MP. 

 

Confira a matéria completa. 

Áudio da Reportagem da CBN (baixe aqui)

 

Desde a segunda quinzena de março, o SINESP tem exigido que SME abra canal de diálogo e retire os plantões presenciais.

A Secretaria não mostrou sensibilidade, nem nas situações envolvendo insegurança e falecimentos de Gestores Educacionais e outros Profissionais de Educação que estavam em serviço.

O SINESP compôs, juntamente com outros sindicatos da Educação, frente de luta contra as medidas impostas pela SME.  

Em apoio a isso, o Presidente da Comissão de Educação, Cultura e Esportes, Vereador Eliseu Gabriel, já manifestou-se junto ao Secretário Bruno Caetano para o total afastamento dos profissionais de Educação, de forma que todos estejam em isolamento social. Outros parlamentares como Celso Giannazi ingressaram em ação junto ao MP. 

Em resposta à reportagem da CBN, o Secretário Bruno Caetano acusa as Unidades Educacionais de erro em cadastro de endereços das famílias e diz inverdades, ao afirmar que os Gestores teriam de ir apenas uma vez por semana, quando a Instrução Normativa 13/20 coloca plantões diários.

O SINESP informou à redação da CBN o disparate das declarações do Secretário, ressaltando que muitas Unidades Educacionais estão sendo usadas como polos de vacinação e outras atividades diárias impostas pela SME e previstas na Normativa de março. 

Ministério Público informou à rádio que está analisando as representações.

O SINESP continuará pressionando na SME e na Justiça quanto a exposição de vidas em plantões que são desnecessários e em defesa que todos estejam em Teletrabalho!

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

0
0
0
s2sdefault