Aconteceu no SINESP
0
0
0
s2sdefault

Com o pretexto da pandemia e da necessidade de auxílio aos mais vulneráveis, será votada no Senado, a PEC do Auxílio Emergencial (186/2019), cujo texto teve inclusão de cláusulas que permitem a desvinculação dos recursos da Saúde e da Educação ao Orçamento e o gatilho de corte para servidores públicos, conforme previsto na PEC do Teto dos Gastos, também conhecida como PEC do Fim do Mundo.

Atualização: 24/02/2021 14:06

A pressão sobre o Senado surtiu efeitos: A PEC do auxílio emergencial com cláusulas novas trariam a desvinculação de recursos da Saúde e Educação teve votação  prevista inicialmente para esta quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021, deverá ser transferida para a próxima terça-feira, 02 de março de 2021.Dessa forma, a expectativa é de que a sessão de amanhã seja reservada apenas para a discussão da matéria.Essencial manter a pressão, mesmo amanhã.

SINESP atuante em defesa de recursos públicos para Educação!

UM CLARO GOLPE À CONSTITUIÇÃO E À SOCIEDADE BRASILEIRA

Na prática, o que significa é que corremos o risco de ver todos os esforços para aprovação do Fundeb, que dominaram os trabalhos do Congresso no segundo semestre do ano passado, irem por água abaixo, já que, com a desvinculação, estados e municípios estariam desobrigados a reservar percentuais para as duas pastas.

Só a pressão da sociedade vai poder conter mais esse absurdo que é um atentado claro à luta por educação de qualidade e saúde para todos, conforme previsto na Constituição Federal de 1988. Em uma tesourada só, o que se propõe é o desmonte do serviço público em um momento em que a população está fragilizada e a economia brasileira sofre com medidas irresponsáveis e despóticas que só pioram ainda mais a situação, como é o caso da intervenção na Petrobras, que fez evaporar 100 bilhões de reais em valor de mercado em poucos dias e abriu espaço para o capital especulativo e a insegurança dos investidores a respeito de todas as ações de estatais brasileiras.

De forma deliberada, o governo federal não tem uma política pública de vacinação que nos permita superar a crise sanitária rapidamente, ao mesmo tempo em que deseduca a população com informações falsas e insiste em tratamentos precoces sem o mínimo respaldo da Ciência. Toda essa irresponsabilidade fez com que o Brasil se tornasse um território fértil para novas cepas, o que se confirmou com a variante de Manaus.

O prognóstico é que agora, nesta nova onda de contaminações, com variantes muito mais agressivas e letais, vários estados e municípios tenham que decretar toques de recolher e lockdowns, a exemplo do que vem acontecendo na Bahia e em Araraquara, prejudicando ainda mais a atividade econômica e jogando ainda mais pessoas na miséria.

A falta de responsabilidade dos governantes nos levou a essa situação. A única saída são os investimentos no SUS, que se mostrou extremamente necessário em momentos de pandemia, e na educação, para que possamos ter alguma chance de superar a desigualdade estrutural. 

Por isso, diga NÃO a cortes na Educação e na Saúde e qualquer iniciativa de perda de direitos dos servidores públicos!

Não podemos pagar mais essa conta!

Vote NÃO na Consulta Pública do Senado, clicando aqui


LEIA MAIS

Apoiada pelo governo, PEC Emergencial acaba com piso para gastos em educação e saúde

Comentários   

# Rosemeire Barbieri 23-02-2021 16:01
É um absurdo mexer com a educação e a saúde. Uma falta de respeito.
Responder | Responder com citação | Citar
# Édina Lopes 23-02-2021 16:03
Bando de cretinos, porquê não tiram dos salários deles
Responder | Responder com citação | Citar
# Maria de Lourdes C, 23-02-2021 17:09
NÃO aos cortes em EDUCAÇÃO ´e SAÚDE
Responder | Responder com citação | Citar
# Eliana Bucci 23-02-2021 17:11
Educação é prioridade!
Responder | Responder com citação | Citar
# Claudia 23-02-2021 17:12
Nao
Responder | Responder com citação | Citar
# Persia lemos silagi 23-02-2021 17:20
Não a esta PEC
Responder | Responder com citação | Citar
# Helena Cunha Dos San 23-02-2021 17:26
Eu não apoio essa PEC
Responder | Responder com citação | Citar
# Helena Cunha Dos San 23-02-2021 17:29
Não à PEC CONTRA OO FUNCIONALISMO, EDUCAÇÃO E SAÚDE...
Responder | Responder com citação | Citar
# Fátima Campos 23-02-2021 18:00
Desvinculação não
Responder | Responder com citação | Citar
# Sueli Gomes Da Silva 23-02-2021 18:58
Absurdo,já estamos com salários congelados
Responder | Responder com citação | Citar
# Sueli Vieira De Aqui 24-02-2021 09:27
Infelizmente nesse país a saúde e educação do povo não é interessante para nossos governantes, muito menos o funcionalismo público que é o que mantém os serviços para a população.
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


0
0
0
s2sdefault