Saiu no Doc
Tools

DOC 09/12/2017 – PP. 71 E 72

 

PLANO DE TRABALHO-METAS – 2017 SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

 

Unidade de Trabalho: DIRETORIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO DE SANTO AMARO

EH: 161073000000

Tipo de Ação: ( ) Projeto (x ) Processo

Gestor da Unidade de Trabalho: Sandra Ap. S. Dutra, RF: 539.084.2-3

 

1- Nome da Ação: EXPANSÃO DE VAGAS DE CRECHES

Tipo de Ação: ( ) Projeto ( x ) Processo

Responsável pela Ação: Marta Lopes Ferreira Falguera, RF: 608.637.3

Justificativa da ação: A ampliação de vagas em creches no Município de São Paulo é uma demanda requerida, constituindo-se em item previsto no PPA 2014/2017. Também é meta prevista no Plano Municipal de Educação, além de ser muito importante quando analisado pelos estudiosos da infância tanto do ponto de vista pedagógico quanto de desenvolvimento das crianças no que diz respeito ao pleno desenvolvimento, desde que assegurados, com qualidade, o educar e o cuidar. Ademais, conforme apontam estes estudiosos da infância quanto mais cedo as crianças ingressarem nas escolas maiores serão as repercussões positivas em toda a sua trajetória de vida. É de se destacar que a inserção de crianças em idade de creche nas escolas é potencialmente um mecanismo social de reparação de desigualdades.

Público Alvo: crianças em idade de atendimento em Creche.

Objetivo: Ampliar, mantendo-se a qualidade, o atendimento a crianças na faixa etária de 0 a 3 anos por meio de parcerias, e otimização e ampliações de espaços.

Cronograma e etapas e períodos de execução:

Janeiro a abril – levantamento de espaços ociosos nos equipamentos diretos e parceiros por meio de visitas às escolas diretas e parceiras com a finalidade de verificar a possibilidade de ampliação de atendimento nos prédios diretos, indiretos e conveniados já existentes, com a parceria da supervisão escolar.

Janeiro a dezembro: busca ativa de parceiros cujos prédios possam ser passíveis de ampliações.

Janeiro a dezembro – monitoramento de matrículas nas creches por meio do sistema E-OL de modo que matrículas sejam efetivadas nas vagas disponibilizadas, bem como do número de cadastros efetivados no período, com vistas ao planejamento de ações para o atendimento das crianças cadastradas.

Janeiro a dezembro: interlocução com a Supervisão Escolar para o monitoramento, em suas visitas de rotina, quanto à efetividade das matrículas, quanto às vistorias prévias e quanto à manifestação para abertura de novos equipamentos para o atendimento.

Janeiro a dezembro: orientações aos parceiros sobre a possibilidade de cadastramentos para o estabelecimento de novas parcerias.

Maio a Dezembro – vistorias prévias de espaços para estabelecimento de novas parceiras.

De agosto a Dezembro – matrículas de crianças nas unidades objeto das novas parcerias.

Julho a Setembro : estudo e projeções para o ano de 2018.

Meta e Indicador: Ampliar 3.769 (12,6% de 30.000, meta de SME) novas vagas em creches, em relação às vagas ofertadas no ano de 2016, por meio de novas parcerias e de otimização de espaços existentes e/ou ampliações nos prédios próprios e ou daquelas escolas objeto de parcerias.

 

2- Nome da Ação: FORMAÇÃO CONTINUADA DE EDUCADORES

Tipo de Ação: ( ) Projeto ( X ) Processo

Responsável pela Ação: Eliana Correia Lopes, RF: 599.096.3-3

Justificativa da Ação: Considerando as metas apontadas por SME, em consonância com o Programa de Metas (2017/2020) e com o Plano Plurianual (PPA) / 2014 – 2017, faz-se necessário o investimento em ações formativas e de acompanhamento contínuos, envolvendo os Educadores das Unidades Educacionais.

Público Alvo: Coordenadores Pedagógicos, Professores de Educação Infantil, Professores de Ed. Infantil e Ens. Fundamental I, Professores de Ens. Fundamental II e Médio, Professores Orientadores de Sala de Leitura, Professores Orientadores de Informática Educativa, Professores de Recuperação Paralela, Professores Regentes de Sala de Recursos Multifuncionais, Monitores e Coordenadores de MOVA e Estagiários dos Programas Aprender sem Limites e Parceiros da Aprendizagem

Objetivo(s) a ser(em) atingido(s): promover ações formativas e de acompanhamento diversos de modo a contribuir para avanços no ensino oferecido e, por conseguinte, nas aprendizagens.

Cronograma (etapas e períodos de execução):

1) Formação específica continuada para: Gestores, em especial, para os Coordenadores Pedagógicos, Professores de Educação Infantil, Professores de Ed. Infantil e Ens. Fundamental I, Professores de Ens. Fundamental II e Médio, Professores Orientadores de Sala de Leitura (POSL), Professores Orientadores de Informática Educativa (POIE), Professores de Recuperação Paralela (PRP), Professores Regentes de Sala de Recursos Multifuncionais (SRM), Monitores e Coordenadores de MOVA  e Estagiários dos Programas “Aprender sem Limites” e “Parceiros da Aprendizagem”. De janeiro a dezembro.

2) Grupo de Trabalho: Mediação de Conflitos. De março a novembro.

3) Cursos:

a) Alfabetização e letramento – introdução. De maio a junho.

b) Práticas de Leitura no Ensino Fundamental. De agosto a setembro.

c) O Ensino de Ciências por Investigação na Prática Docente: estratégias e concepções. Setembro.

d) Blog para a Educação Infantil, uma construção colaborativa. Novembro.

e) Refletindo sobre o ensino de poliedros no Ensino Fundamental. Novembro.

f) Diálogos sobre Equidade nas Relações Étnicorraciais na Escola. Novembro.

4) Seminários:

a) Agosto Indígena: Resistência e História na Cidade de São Paulo. Agosto.

b) Da Creche ao Centro de Educação Infantil – Integrando Olhares e Escutas”. Setembro.

5) Encontros Formativos nos Setores- DIPED em parceria com a Supervisão Escolar com foco no Acompanhamento das Aprendizagens. Janeiro, maio, agosto e novembro.

6) Oficina e Plantão de Dúvidas acerca das Sondagens – Língua Portuguesa e Matemática. Maio.

7) Oficina e Plantão de Dúvidas acerca dos Indicadores de Qualidade da Educação Infantil Paulistana e elaboração do respectivo Plano de Ação. De fevereiro a dezembro.

8) Visitas regulares às Unidades pelos diferentes Núcleos da DIPED (Formativo, CEFAI, NAAPA e Tecnologias para a Aprendizagem), com pautas específicas, em parceria com a Supervisão Escolar, sempre que possível. De fevereiro a dezembro.

9) São Paulo Integral: encontros, plantão de dúvidas e visitas - ações conjuntas DIPED e DICEU. De março a setembro.

Metas (e indicadores) a serem alcançadas (os) - ao final do ciclo de avaliação:

Meta: Atingir 3.650 (três mil, seiscentos e cinquenta) concluintes, consideradas as ações formativas e de acompanhamento realizadas ao longo do ano.

Indicadores: Concluintes das ações formativas realizadas pela DIPED encaminhadas ao CEUFOR e listas de presença das diversas ações formativas realizadas pela DIPED, sem encaminhamento ao CEUFOR.

 

Acesse aqui o arquivo em pdf

0
0
0
s2sdefault