Aconteceu no SINESP
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O SINESP, representante dos Gestores Educacionais da Rede Municipal de São Paulo, cobrou esclarecimentos do Instituto de Previdência do Município de São Paulo quanto ao cartão do servidor.

O cartão emitido pela empresa Meu Vale tem sido enviado para as residências de servidores ativos e aposentados da Prefeitura de São Paulo. 

Não existe clareza quanto a eventuais custos ou detalhamento do foco deste cartão, além de ensejar possível conflito com o código do consumidor, ao ser enviado ao servidor um cartão sem prévia solicitação por parte do Servidor Público Municipal, além do uso do banco de dados do IPREM sem igual autorização.

O envio sem solicitação prévia pode caracterizar desrespeito ao Código do Consumidor.

O SINESP manterá a cobrança para que o IPREM esclareça a motivação do disparo. 

 

 

 

Comentários   

# ROSELY APARECIDA DE 29-06-2020 20:08
Eu piquei o meu e também achei absurdo ter nos enviado sem ter sido solicitado. Parabéns ao Sinesp por cobrar explicações do uso indevido de banco de dados dos servidores.
Responder | Responder com citação | Citar
# NeideTassitani 30-06-2020 00:29
Não me interessa! Não me consultaram se queria o envio do mesmo
Responder | Responder com citação | Citar
# Adriano Aparecido de 01-07-2020 08:38
Entendo não ser uma prática comum um órgão da municipalidade ceder sem prévia autorização nossos dados a uma empresa privada e com fins lucrativo. Nossos endereços e documentos pessoais sob conhecimento de tal empresa. Deveríamos ter sido consultados e o referido cartão emitido mediante manifestação de interesse. Cabe até ação no procon.
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


0
0
0
s2sdefault