Aconteceu no SINESP
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Parabéns, professor! Outubro sempre foi um mês de muita comemoração entre os educadores. Dia da criança e dia do professor são datas de muita alegria, festa, emoção, uma profusão de sentimentos que nos fazem lembrar como é bom ter escolhido essa nobre profissão.

Mas nem tudo são flores, principalmente, para quem é da Educação Pública. A pobreza e as limitações sociais sempre fizeram parte do nosso dia a dia e agora vemos o agravamento da situação das famílias com a pandemia. No entanto, a pandemia não sensibilizou os governantes, que continuam a atacar os servidores públicos e tentam passar a "boiada" na Reforma Administrativa enquanto a sociedade vê perplexa o Brasil alcançar a marca de 150 mil mortos pela Covid-19.

Com muita luta, está garantida a continuidade do fornecimento de alimentação aos estudantes dentro do Programa Nacional de Alimentação Escolar em kits que já serão distribuídos em outubro. Graças a esforços incansáveis dos educadores, foi possível superar vários obstáculos, inclusive profissionais e pessoais, para continuar oferecendo acolhimento e apoio à comunidade.

Esse outubro de 2020 exige dos educadores sérias reflexões. Além das condições adversas para exercer a profissão, ainda lidamos com problemas estruturais e de falta de quadros. A comunidade escolar não vê do poder público iniciativas para uma volta às aulas segura, preservando a vida e a saúde de todos os envolvidos.

Isso porque educação não é prioridade nas políticas públicas, ser educador tornou-se profissão de risco e pouco valorizada. Talvez tenhamos pouco a comemorar nesse outubro de 2020, ainda mais quando o governo pressiona para uma volta às aulas sem as mínimas condições nem as devidas adaptações das escolas. Além disso, apesar da aparente vitória com a aprovação do Fundeb, já se fala em transferir recursos da Educação para programas de auxílio, em um claro desvirtuamento de finalidade desses recursos tão necessários à Educação.

Mas apesar de tudo isso, a resiliência faz parte da rotina dos educadores. Com a plena consciência do papel fundamental rumo à mudança, é hora de enfrentar mais esse desafio, com heroísmo e coragem, além de ensinamentos valiosos de Mestres que nos antecederam, como Paulo Freire, Antonio Nóvoa e tantos outros.

Conte sempre com o SINESP na luta por educação pública de qualidade!

Junte-se a quem luta com você!

Volta às aulas só em 2021!

Não à Reforma Administrativa!

Adicionar comentário


0
0
0
s2sdefault