Aconteceu no SINESP
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Os Gestores da RME permaneceram em trabalho presencial na pandemia. Correm todos os riscos da situação e ainda têm que enfrentar a desorganização e a incompetência da SME na gestão das demandas atribuídas às Unidades Educacionais. O resultado desse descaso é cansaço físico e mental, stress, decepção e revolta entre eles.

 

Desde o início da pandemia, a SME decide e encaminha os fluxos de trabalho sem consultar os Gestores. SINESP, representante da categoria, e demais sindicatos exigiram escuta e diálogo em inúmeras ocasiões.

Não foram atendidos e as ordens desencontradas, muitas delas irreais e absurdas, continuaram chegando por e-mail, muitas nem sequer assinadas, o que indica omissão frente à responsabilidade pela ordem dada.

Na expectativa de obter informações e responder aos anseios da comunidade, os Gestores aguardam pronunciamentos do Secretário Bruno Caetano na TV, que virou seu Diário Oficial.

A situação só fez piorar, chegando agora a um ponto inconcebível de desrespeito por parte da SME e das DREs.

Cartões nas eleições 

Às vésperas da eleição para Prefeito, as Unidades Educacionais receberam mais de duzentos mil cartões alimentação da empresa Alelo para serem distribuídos à população, grande parte dela em situação de carência alimentar há oito meses!

Denúncias dessa carência e  exigência de que os cartões fossem para todas as famílias não faltaram. O SINESP, exigiu isso logo no começo da pandemia, bem como do Conselho de Alimentação Escolar - CAE e demais entidades, sem que a SME tomasse providências cabíveis.

Sem fácil identificação, esses cartões tiveram que ser checados manualmente pelos poucos servidores que trabalham presencialmente nas Unidades, antes de serem entregues à população.

Ficam os questionamentos: os milhões de Reais pagos pelo munícipe a essa empresa não cobrem esse trabalho ou as equipes gestoras devem fazê-lo para ela? Por que a distribuição desses cartões que chegaram com atraso deve ser feira a toque de caixa na véspera do primeiro turno da eleição para Prefeito?

PTRF às pressas

E isso ocorre no momento de outras atividades urgentes.  A prestação de contas do PTRF é uma delas, que está sendo feita em prazo exíguo, desproporcional à complexidade do trabalho dos Gestores na documentação dos gastos dessa verba tão necessária.

Mais uma vez não houve escuta e consideração da SME e de nada adiantou a insistência do SINESP pela ampliação do prazo e que fosse feito aviso a rede com a devida antecedência. 

Limpeza e segurança

Mas a incompetência, a desorganização e a falta de planejamento da Secretaria Municipal de Educação não param por aí.

A proximidade das eleições é mais um motivo de apreensão para os que administram as Unidades Educacionais, pois convivem diariamente com a precariedade de recursos humanos, situação que a pandemia só agravou.

A falta de pessoal avança nas Diretorias Regionais de Educação, que não tem ofertado o devido suporte às inúmeras necessidades das Unidades Educacionais. 

Há ainda a problemática quanto à falta de equipes de limpeza nas Unidades Educacionais, bem no momento das eleições e frente à necessidade acumulada, uma vez que, com a redução das equipes, as Unidades Educacionais necessitam de uma limpeza mais detalhada, sobretudo em momento de pandemia.

Até o momento não foram encaminhadas para as Unidades Educacionais equipes em número suficiente para garantir um prédio limpo e organizado para o pleito, desrespeitando inclusive os eleitores e que esta responsabilidade não é dos gestores educacionais. 

A segurança das Unidades Educacionais e dos Servidores também tem tido sensível piora com o final de contratos de vigilância, recorrência de invasões, furtos e arrombamentos das Unidades Educacionais.

Coerência e reparação já!

A situação exige que governo municipal reveja a forma como a Educação Municipal vem sendo administrada.

Os Gestores Educacionais reconhecem e valorizam seu papel social, mas de forma alguma devem ser sacrificados em sua saúde física e mental no cumprimento do seu trabalho, na batalha diária pelo sustento pessoal e familiar.

O adoecimento laboral já é uma realidade presente na pesquisa Retrato da Rede promovida pelo SINESP junto à sua base. Só tende a se agravar se a SME, sob o comando de Bruno Caetano, e em última análise o governo municipal liderado por Bruno Covas não se responsabilizarem com métodos mais humanos de gerenciar o trabalho dos Servidores. 

O SINESP enfatiza que é contrário à volta as aulas em 2020 e que a SME precisa ser responsável pelas decisões centrais e não transferir para as equipes gestoras.

Comentários   

# Angela I P Bellinatt 11-11-2020 16:32
Sou Diretora de EMEI, em teletrabalho. Meu Assistente está em licença, aguardando aposentadoria, a ATE da secretaria faleceu e estou em férias. A CP está em plantão, respondendo pela UÉ. Encaminhei solicitação de designação de Assistente, foi negada. Também não há ATE. E as demandas aumentando. Absurda a situação, com tantas demandas administrativas nesse momento.
Responder | Responder com citação | Citar
# Maria Cristina de Ca 11-11-2020 17:03
É um absurdo o que às equipes das escolas estão vivendo. Apoio o desagravo.
Responder | Responder com citação | Citar
# Mardonia M.P.Alencar 12-11-2020 07:22
É insano,por último as orientações para lançar no sistema SEI,arquivos de PTRF, que nem o próprio sistema SEI comporta pela quantidade de documentos que precisa ser incluso, ou seja encaminham uma demanda que parece não ter sido testada, e na escola é que se descobre que o SEI, tem limites de MGbites,então dizem para separar os arquivos. Por fim alteraram os prazos de entrega do PTRF após a rede inteira fazer apelos para alteração pelo curto prazo para prestar contas de documentos acumulados de dez.2019 a out de 2020.Alteraram as datas após muitos apelos e alguns de nós entrar em estágio de adoecimento.
Responder | Responder com citação | Citar
# Christian Sznick 12-11-2020 07:38
É de fato SME não olhar com precisão a rede. Sobretudo em momento tão adverso
Responder | Responder com citação | Citar
# Helena M C de Almeid 12-11-2020 08:33
Eu ando cansada. Muita falta de informação e/ou desencontrada, aumento de serviço com prazos impraticáveis, longa jornada de trabalho diário, legislação, por exemplo troca de CP, incoerente para o momento de pandemia, plantão diário com dois servidores, às vezes com um servidor, deixando a diretora à disposição por 12 horas, etc. Tudo muito estressante, nos adoece, nos entristece.
Responder | Responder com citação | Citar
# Fabiana VP 13-11-2020 21:31
Um absurdo o que está acontecendo. Sou coordenadora pedagógica num CEI e estamos sem diretor desde o começo da pandemia e não podemos designar ninguém. A assistente está respondendo pela escola, inclusive está sendo avaliada como diretora no processo de avaliação da RME. E a escola está em reforma. Surreal.
Responder | Responder com citação | Citar
# Alessandra S C Munfo 14-11-2020 13:50
Eu sou da SEE/SP e escrevo aqui em solidariedade. Passo coisa pior que vcs do Município e nem este apoio temos.... vamos nos unir , estou em estado de exaustão, pavor e medo diário no presencial desde julho...Me sinto desrepitada como ser humano : desconsideração com minha condição humana frente as condições sanitárias que vivemos e com as imposições e escuta zero sobre nós
Responder | Responder com citação | Citar
# Alessandra S Munford 14-11-2020 13:54
Eu sou da esfera estadual e estamos vivendo o caos: profissionalmente desrespeitados com imposições e falta de escuta dos nossos sentimentos, temores e condições emocionais frente à situação sanitária imposta pela covid 19 e como são as verdadeirascondicoes do local que atuamos. Lamentável a realidade que poucos sabem
Responder | Responder com citação | Citar
# Maria de Fátima 18-11-2020 01:01
Os cartões não vieram para todas as crianças. Temos 400 alunos na escola e apenas 59 receberam o cartão. Nossas crianças têm fome, nós temos estresse, medo e informações desencontradas por parte dos órgãos centrais. Viramos fiscais e vigia de escola.
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


0
0
0
s2sdefault