Aconteceu no SINESP

A LUTA DA CAMPANHA SALARIAL CONTINUA E VAI CRESCER! PARTICIPE COM O SINESP!

Mobilização cresce e categoria lota a frente da prefeitura no dia 6 de abril para exigir negociações, aumento salarial, revogação do Sampaprev 2 e valorização dos Servidores e dos Serviços Públicos!

O governo recebeu as entidades, como estava previsto no calendário de negociações permanentes, agendado na reunião acompanhada de manifestação no dia 11 de março, mas frustrou as expectativas dos trabalhadores ao não trazer respostas concretas e dizer que as reivindicações entregues pelo Fórum ainda estão em estudo!

►Fórum das Entidades convoca nova manifestação unificada para 28 de abril, 14h, em frente à prefeitura!

Ato 6 4 22 Site 3

Entidades foram recebidas em reunião pelo governo, mas não houve respostas às reivindicações da categoria

 

Se o ato do dia 11 de março foi decisivo para o governo receber as Entidades, abrir negociação e acatar um calendário de negociações permanentes, o do dia 6 de abril mostrou que a categoria está disposta a lutar unida pelo atendimento de suas reivindicações.

A participação cresceu bastante, e apesar do governo não trazer respostas e propostas à mesa, como se esperava, ficou evidente que a mobilização vai crescer e a batalha vai ser tão forte quanto for preciso para dobrar esse governo cada vez mais distante dos Servidores Públicos Municipais e da população paulistana.

O Fórum das Entidades está em reunião permanente para definir novas manifestações. A PRÓXIMA ESTÁ MARCADA PARA 28 de ABRIL, às 14h, em FRENTE À PREFEITURA.

O SINESP seguirá conscientizando e mobilizando a categoria nos locais de trabalho, com visitas de seus Dirigentes. Reafirma as reivindicações da categoria e chama à participação na luta.

 

 

 

 

VEJA A NOTA DO FÓRUM DAS ENTIDADES

Governo Ricardo Nunes desrespeita servidores

Fórum marca para 28 de abril uma nova mobilização em frente à prefeitura

O governo Ricardo Nunes, representado pelo Secretário de Gestão, Fabrício Cobra, mais uma vez desrespeitou as servidoras e servidores municipais de São Paulo. Com duas horas de atraso e sem trazer qualquer resposta ou proposta em relação à Pauta Unificada entregue pelas entidades do Fórum, o governo demonstrou desprezo com as servidoras e servidores, que acumulam perdas sobre perdas, especialmente com os aposentados, que nesse momento passam a ver seus proventos confiscados e reduzidos, e com aqueles e aquelas que tem deficiências e doenças graves, que perderam a isenção da contribuição previdenciária a que tinham direito.

Sendo assim, só nos resta ampliar a mobilização e a pressão sobre um governo que tem 82 Bilhões de orçamento, mais 27 bilhões de reais, deixados do caixa de 2021, e que nos destina o menor índice de gasto com pessoal e maior perda salarial dos últimos 20 anos.

As entidades que representam os servidores se reuniram nessa sexta-feira (8) e decidiram a data da próxima mobilização em frente à prefeitura: 28 de abril.

Mobilize, desde já, seus colegas, para reagirmos a essa política nefasta com os servidores.

Juntos somos mais fortes. TODOS NA LUTA COM O SINESP!

Acompanhe o desenrolar da campanha Salarial no site e demais meios de comunicação do Sindicato!.

●VEJA AQUI O BOLETIM UNIFICADO DO FÓRUM DAS ENTIDADES

Ato 6 4 22 Site 5

Todos unidos por NENHUM DIREITO A MENOS e CONQUISTAS A MAIS!

Organize-se no seu local de trabalho para a participação. A união e a mobilização de todo o funcionalismo municipal de São Paulo é urgente para mudar a situação e conquistar o atendimento das reivindicações unificadas definidas pelo Fórum das Entidades e encaminhadas ao governo.

Ato 6 4 22 Site 2

Pelo que a categoria luta:

●Reposição salarial de 45,14% referente às perdas inflacionárias.

●Fim das terceirizações, privatizações e concessões.

●Concurso público e nomeação imediata dos concursos vigentes.

●Revogação do confisco de 14% sobre a parte dos proventos de inativos que ultrapasse o valor do Salário Mínimo – Sampaprev 2.

●Retomada imediata da mesa de negociação central e das mesas setoriais e bilaterais de negociação.

●Garantia de Revisão Geral Anual plena.

●Extensão aos aposentados de benefícios, abonos, bonificações e prêmios recebidos pelos servidores na ativa.

●Reajuste dos vales alimentação e refeição.

●Revogação das permissões aprovadas na Emenda 41 à LOM (Sampaprev 2) quanto a aumento de alíquotas extraordinárias, aumento de idades mínimas, redução de aposentadorias e pensões, bem como a segregação de massas.

Ato 6 4 22 Site 4

Ato 6 4 22 Site 6

Ato 6 4 22 Site 7

Ato 6 4 22 Site 8

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

0
0
0
s2sdefault