►A luta avança para garantir a tramitação e a aprovação em plenário do PLP 143/20, que descongela o tempo de serviço na pandemia para direitos dos servidores públicos, entre eles o quinquênio e a sexta-parte.

►A Presidente do SINESP Norma Lúcia Andrade compôs a mesa da Audiência na Comissão de Administração e Serviços Público, realizada na quinta, 9 de maio, a pedido da deputada Profª Luciene Cavalcante, autora do PLP 21/23, que está apensado ao PLP 143/20.

Todos juntos na luta

Na luta pela retomada de direitos confiscados pela Lei Complementar 173/20 no período de pandemia, o SINESP levou à audiência um chamado à participação de todos os servidores públicos do país no trabalho de convencimento dos deputados, em especial dos líderes partidários, para que se sensibilizem quanto à necessidade de aprovação do descongelamento com urgência.

O momento é de entrar em contato, conversar, explicar e convencer cada um dos parlamentares a apoiar a tramitação e a aprovação do PLP 143/20 no plenário da Câmara dos Deputados.

Com o empenho de todos, sindicatos e servidores, é possível conseguir os 257 votos necessários na Câmara e depois partir para a luta no Senado. Bem como garantir a indicação de um relator em plenário que seja favorável à valorização dos servidores e ao bom funcionamento dos serviços públicos.

Para auxiliar nessa tarefa de convencimento dos parlamentares, a deputada Profª Luciene Cavalcante anunciou para os próximos dias o lançamento de uma plataforma virtual. Nela estarão os nomes e dados de todos os deputados, para que os servidores entrem em contato e ajudem os sindicatos no trabalho de pressão e convencimento. Assim que estiver pronta, ela será divulgada para todos.

Justiça aos direitos dos servidores

 

 ---Veja a intervenção de Norma Lúcia na Audiência Pública:

Norma lembrou que o governo anterior suspendeu os direitos dos servidores sem considerar que eles não pararam de trabalhar e foram essenciais para o atendimento da população, para que a situação não fosse pior no difícil período de pandemia.

Disse ainda que o impacto do retorno desse direito é pequeno e será escalonado, sendo possível para todos os entes federativos, em particular para São Paulo, que tem acumulado arrecadação recorde nos últimos anos. “Com o engajamento e o esforço de todos, vamos conseguir reverter isso”, afirmou Norma.

Eventos extremos

A presidente do SINESP expressou solidariedade à população do Rio Grande do Sul. Afirmou que a tragédia socioambiental que os atinge resulta dos eventos climáticos extremos ligados à alteração das condições naturais do planeta e que, como na pandemia, servidores de diversas áreas estão prestando serviços heróicos à população.

Para Norma, os eventos atuais não são isolados. Vem ocorrendo, sendo apontados e denunciados há muito tempo. Mas há despreparo e distanciamento dos governantes, que desconsideram alertas e estudos sérios e bem embasados. Isso precisa mudar em nome do bem-estar futuro da humanidade.

AudPub 9 5 242

0
0
0
s2sdefault