Aconteceu no SINESP
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Ao ver que os Conselhos de Escola/CEI repudiaram a volta parcial das atividades nas Unidades Educacionais, o secretário Bruno Caetano em entrevista à rádio CBN nesta segunda, dia 5 de outubro, declarou que há motivações políticas por trás das discussões da volta às aulas, em uma tentativa de tirar a credibilidade do CRECE, que representa de forma legítima famílias, estudantes e profissionais de educação, e justificar a falta de adesão das famílias à reabertura das escolas em 2020. 

Bruno Caetano afirmou ainda que o CRECE  tentou impedir o diálogo para a volta das atividades escolares. Após uma enxurrada de reclamações de famílias, a CBN abriu o microfone para Kézia Alves, coordenadora do CRECE Central, que destacou em entrevista que as afirmações do secretário não são verdadeiras e ratificou o que é sabido por todos: que o conselho tenta sem sucesso dialogar com a Prefeitura.

"Nós estamos pedindo diálogo com a Prefeitura desde abril e ele não nos atende. A gente brigou para estar junto na construção do protocolo, então não é verdade que a gente não tem diálogo com a Secretaria. A gente briga para estar nos espaços de discussão de política pública. Nós não fazemos de maneira nenhuma política partidária", esclareceu Kézia à reportagem.

>>> Ouça o posicionamento do CRECE na reportagem da CBN

>>> Veja o Manifesto do CRECE sobre a Volta às Aulas em 2020


LEIA MAIS:

>>> SINESP se une ao CRECE na luta pela vida e pela saúde e volta das aulas só em 2021

>>> Gestão democrática: Pandemia fortalece parceria Escola-Comunidade

Adicionar comentário


0
0
0
s2sdefault