Aconteceu no SINESP
0
0
0
s2sdefault

Os Secretários de Educação e Saúde do Município de São Paulo, Fernando Padula e Edson Aparecido, anunciaram no início da tarde desta quinta-feira, dia 14 de janeiro, os resultados do inquérito sorológico e a recomendação de reabertura das escolas para o dia 1º de fevereiro, tanto na rede pública como na particular.

O SINESP reafirma que a SME deve focar na escuta e diálogo com a Rede Municipal de Educação.

SINESP terá reunião com os filiados 

protocoloretornov2 

De acordo com o anúncio, os alunos voltam presencialmente na rede pública a partir do dia 15 de fevereiro com 35% de sua capacidade. As escolas reabrirão no dia primeiro para acolhimento dos professores com atividades sendo pensadas pelo NAAPA e parceiros.

Serão 15 dias de planejamento em dez dias úteis. Segundo o protocolo, grupo de risco de professores e alunos não voltam. Professores temporários estão sendo chamados para recompor os quadros e um reforço de 1400 estagiários para os 3 anos virá para fins de reforçar a alfabetização. O retorno será opcional para as famílias

Padula anunciou que semana que vem serão verificadas as escolas, de acordo com um check list. Sem condições, de acordo com o secretário, a escola não reabre.

Ainda de acordo com ele será oferecido curso para professores sobre educação híbrida e as salas de aula serão equipadas com projetores e equipamentos de som para facilitar a transmissão das aulas para os demais alunos. Tablets com chips serão distribuídos a todos os alunos do ensino Fundamental e também do EJA, além de notebooks aos professores. Todos os alunos receberão um kit com máscara, gel e caneca.

O secretário disse também que Bruno Covas assinou carta pedindo priorização de vacinação aos profissionais de educação e que o cartão merenda continua até que 100% retornem às aulas.

O protocolo de setembro será revisado, segundo ele, e a acolhida dos estudantes deverá ser revista com o apoio da Vigilância Sanitária para atualizar os fluxos e procedimentos no caso de detecção de casos de Covid-19. O plano indica a criação de "Escolas-Sentinelas", que serão monitoradas e o atendimento vai ser organizado a partir desta pesquisa.

Ele também deu indicativo para o processo de recuperação contínua e paralela. Durante o período de planejamento os alunos terão aulas no portal da SME e devem usar recursos do centro de mídias do Estado.

O SINESP enfatiza que é prioritária a vacinação dos Profissionais da Educação, medida esta publicizada inclusive pelo Ministério da Saúde e pela SME. 

Clique aqui e acesse documento do Ministério da Saude
interna2v2

Reuniões de entidades sindicais e SME

Entidades Representativas e a Secretaria Municipal de Educação terão novas reuniões para debater sobre o Retorno das aulas e demais temas de interesse da categoria:

20/01 - 2ª Setorial (Todas entidades com SME)

04/02 - 1ª Bilateral (SINESP com SME)

O SINESP realizará reuniões com a categoria após a reunião Setorial de Educação, com vistas a trazer novas discussões que serão apresentadas na Bilateral. 

Confira alguns temas já levados na primeira reunião setorial de 2021

O SINESP enfatiza volta às aulas presenciais em 2021 com segurança e com valorização da vida!

Adicionar comentário


0
0
0
s2sdefault