Aconteceu no SINESP
0
0
0
s2sdefault

Nessa quinta, 23 de setembro, os parlamentares que compõem a comissão especial da Câmara dos Deputados que discute a PEC 32, a proposta de reforma administrativa do governo federal, aprovaram o texto-base com 28 votos a favor e 18 contrários.

O governo fez malabarismos para aprovar o texto, que agora vai ser submetido ao plenário. Isso exige que seja intensificada a mobilização dos trabalhadores, seus Sindicatos e da população contra essa PEC que destrói a carreira e os serviços públicos no Brasil.

O texto aprovado na comissão foi apresentado pelo relator, o deputado Arthur Maia (DEM-BA). Ele manteve todos os enormes ataques aos direitos da população e dos servidores públicos denunciados pelo Sindicato, como o desmonte da carreira e a generalização da terceirização, a privatIzação ampla dos serviços públicos e a concessão de superpoderes aos chefes dos executivos para extinguir órgãos e cargos públicos.


SAIBA MAIS
Veja AQUI a série de artigos elaborados pelo SINESP e as lives realizadas denunciando os ataques contidos na PEC 32


O combate a essa reforma é necessário e urgente. O SINESP está na batalha, participando de todos os fóruns, debates e mobilizações convocadas e levando informação à categoria, junto com o chamado de incorporação de todos à luta. As dirigentes do SINESP Márcia Simão e Egle Iaconelli já estão em Brasília para ações contra essa Proposta de Emenda Constitucional que quer destruir o serviço público.

As ações precisam e serão intensificadas nas próximas semanas, inclusive como forma de esclarecer e mobilizar a população em geral, que será a grande prejudicada com a privatização dos serviços públicos.

Tais ações exigem a participação de todos e o SINESP conta com o empenho dos Gestores Educacionais para evitar esse desastre para o país, sua população, seus servidores e seus serviços públicos.

Veja abaixo como votaram os deputados da Comissão
Votaram SIM
Alceu Moreira (MDB-RS)
Giovani Cherini (PL-RS)
Marcel van Hattem (NOVO-RS)
Marcelo Moraes (PTB-RS)
Coronel Tadeu (PSL-SP)
Carlos Jordy (PSL-RJ)
Luiz Lima (PSL-RJ)
Arthur O. Maia (DEM-BA)
Kim Kataguiri (DEM-SP)
Mauro Lopes (MDB-MG)
Sergio Souza (MDB-PR)
Bosco Costa (PL-SE)
Paulo Ganime (NOVO-RJ)
Lucas Gonzalez (NOVO-MG)
Tiago Mitraud (NOVO-MG)
Ricardo Barros (PP-PR)
Evair de Melo (PP-ES)
Fernando Monteiro (PP-PE)
Darci de Matos (PSD-SC)
Misael Varella (PSD-MG)
Stephanes Junior (PSD-PR)
Aroldo Martins (REPUBLICANOS-PR)
Henrique Paraíso (REPUBLICANOS-SP)
Roberto Alves (REPUBLICANOS-SP)
Samuel Moreira (PSDB-SP)
Euclydes Pettersen (PSC-MG)
Alex Manente (CIDADANIA-SP)
Gastão Vieira (PROS-MA)

Votaram NÃO
André Figueiredo (PDT-CE)
Wolney Queiroz (PDT-PE)
Sebastião Oliveira (AVANTE-PE)
Alcides Rodrigues (PATRIOTA-GO)
Alice Portugal (PCdoB-BA)
Léo Moraes (PODE-RO)
Israel Batista (PV-DF)
Paulo Pereira (SOLIDARIEDADE-SP)
Alencar S. Braga (PT-SP)
Leo de Brito (PT-AC)
Rogério Correia (PT-MG)
Rui Falcão (PT-SP)
Camilo Capiberibe (PSB-AP)
Gervásio Maia (PSB-PB)
Milton Coelho (PSB-PE)
Ivan Valente (PSOL-SP)
Joenia Wapichana (REDE-RR)
Márcio Labre (PSL-RJ)

Adicionar comentário


0
0
0
s2sdefault