SINESP NA MIDIA CONTRA O PL 573/21

Aconteceu no SINESP

Sindicato cobra vereadores, marca posição contrária ao projeto nos meios de comunicação e vereadoras proponentes não conseguem colocar PL em votação sem debate em Audiência Pública


SINESP marca posição contrária ao PL 573/21 em reportagem veiculada pela TV Globo 

O posicionamento do SINESP, contrário ao PL 573/21, foi destacado na edição noturna do SPTV (SP2) dessa terça-feira, 21 de junho. A reportagem veiculada pelo telejornal destacou uma nota enviada pelo Sindicato à emissora.

No documento, o SINESP apresenta a argumentação que aponta a inconstitucionalidade do projeto de lei e elenca motivos que justificam a posição contrária ao PL. O Sindicato sinaliza, ainda, que entregou a todos os vereadores e às suas assessorias um parecer jurídico detalhado que aponta por que o texto do PL 573/21 é inconstitucional.

>>>Veja íntegra da nota enviada à TV Globo


PL 573/21 será discutido em Audiência Pública no dia 9 de agosto na Comissão de Educação da Câmara Municipal


O PL 573/21 entrará na pauta da Comissão de Educação, Cultura e Esporte da Câmara Municipal de São Paulo no próximo dia 29 de junho e será discutido em Audiência Pública no dia 9 de agosto. A decisão foi ratificada pelos membros da Comissão nessa quarta-feira, 22 de junho, em reunião realizada na Câmara Municipal de São Paulo.

Dirigentes Sindicais do SINESP estiveram na reunião em que a Comissão determinou o debate do texto em Audiência Pública, impedindo que o PL 573/21 fosse levado a votação sem passar pelos ritos regimentais da Casa Legislativa.

O SINESP monitora o PL 573/21 desde a concepção desse texto absurdo e reforça que lutará com todos os instrumentos existentes para que essa proposta nefasta – que visa ao desmonte do ensino público e à privatização da educação municipal – seja rejeitada pela Câmara Municipal.

Comentários   

# Marisa de Lima Garcia 22-06-2022 22:50
Ótimo esclarecimento do Sinesp
Responder | Responder com citação | Citar
# SINESP 23-06-2022 14:54
O SINESP tem trabalhado incansavelmente para mostrar o quão absurdo é esse PL. Por isso, é importante esgotar todas as ferramentas existentes.
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

0
0
0
s2sdefault