Aconteceu no SINESP
0
0
0
s2sdefault

O SINESP tem se desdobrado no trabalho de divulgar e reforçar a greve junto à categoria e à população. Para isso atua no esforço coletivo dos Sindicatos para fazer textos, vídeos, cartazes, cards e mensagens que ajudem na mobilização.

Atuar junto à imprensa escrita e falada, tanto a grande quanto a especializada, é outra área em que o SINESP atua. E tem conseguido espaços importantes para expor a realidade da categoria ao grande público, que envolve, além da comunidade, os chamados formadores de opinião.

 

Prefeitura não fez a testagem prometida

Reportagem do UOL Educação dessa segunda, 22 de janeiro, denuncia que a prefeitura cumpriu apenas 17% da meta de testagem de alunos e profissionais prometida antes da reeleição do prefeito Bruno Covas, em setembro de 2029.

Na época, ele dizia que a testagem de todos alunos, educadores e demais profissionais que atuam nas escolas seria decisivo para decidir sobre a possibilidade de retorno. Algo mudou no meio do caminho, e não foi o controle da pandemia, nem a garantia de condições seguras para a reabertura das escolas.

Veja AQUI o texto do Portal Uol.

Retorno pequeno

A reportagem acima já traz números sobre a baixa adesão das famílias ao retorno das aulas, apontados pelo SINESP aos repórteres. Eles foram mais abrangentes em artigo da Folha de São Paulo de 21 de fevereiro, mostrandoo que, nas escolas municipais da capital, a adesão é ainda menor que nas rede estadual e na particular.

A matéria traz ainda a voz de pais de alunos justificando o não retorno dos filhos. Em um dos relatos, uma mãe afirma que apoia a greve da categoria porque não vê condições para o retorno por várias razões, entre elas a falta de profissionais e problemas de infraestutura nas escolas. Essa posição e de outros pais mostram que a voz da categoria e dos seus Sindicatos com a real situação das escolas está chegando à população.

Veja AQUI a matéria na íntegra

>>Veja AQUI matéria sobre as inserções nas rádios CBN e na Band News FM e no Jornal Agora SP com o SINESP denunciando a falta de contratos de limpeza na véspera da data anunciada pelo governo para a volta das aulas, e a redução que acontece desde 2019 no quadro de pessoal da limpeza das escolas.

>>Veja e baixe AQUI materiais de explicação e apoio à GREVE.

 

Comentários   

# Marilza 22-02-2021 12:01
O SINESP atua de forma responsável e consciente na defesa dos profissão RME de SP. O seu Retrato da Rede há mais de dez anos mostra problemas que não foram resolvidos pelos governos que se alternaram. Hoje com a pandemia a situação se agrava. Que o governo municipal resolva as falhas e priorize a vacinação aos educadores antes de propor aulas presenciais
Responder | Responder com citação | Citar
# Brasiliano 03-03-2021 13:11
Parabéns por ir a imprensa mostrar a verdade na educação municipal a imprensa é a voz do povo.
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


0
0
0
s2sdefault