Vereadora autora do projeto propõe audiência pública para o PL 573 no mesmo dia da publicação no DOC!

Aconteceu no SINESP

Categoria se unirá na Câmara Municipal, às 14h e às 17h, em luta para que o PL 573/21 não seja incluído na pauta de votações dos vereadores e para intervir na Audiência Pública proposta pela vereadora autora do PL, que será realizada no mesmo dia em que foi publicada no DOC!

Hoje, 29 de junho, às 14h, a Comissão de Educação, Cultura e Esporte se reunirá na Câmara Municipal de São Paulo. Na pauta da reunião está previsto o debate sobre o PL 573/21.

Também hoje, às 17h, no Plenário 1º de Maio, 1º andar, ocorrerá absurdamente no mesmo dia em que foi publicada no DOC uma Audiência Pública proposta pela vereadora Cris Monteiro (NOVO), autora do projeto, para discutir o PL 573.

O SINESP tem se posicionado com veemência contra o PL, elaborado pelos vereadores Cris Monteiro (NOVO), Fernando Holiday (NOVO) e Rubinho Nunes (União Brasil). Esse projeto legislativo visa ao desmonte da educação municipal e à entrega da gestão das Unidades Educacionais de Ensino Fundamental e Médio para as Organizações Sociais.

Diante dessa situação absurda, o Sindicato tem trabalhado incansavelmente para denunciar o quão nocivo é o texto do PL 573/21. Além de se posicionar nos meios de comunicação, o SINESP entregou a todos os vereadores paulistanos e às suas assessorias um parecer jurídico detalhado, que mostra a inconstitucionalidade do texto.

É hora de mostrar a força da categoria e pressionar os vereadores para que o PL 573/21 seja sepultado de forma definitiva, garantindo que a gestão das Unidades Educacionais não seja entregue as Organizações Sociais.

Chegou a hora! Todos na Câmara no dia 29 de junho, às 14h e às 17h, para dar um basta às privatizações e barrar a tentativa dos vereadores proponentes de obterem parecer favorável ao PL na Comissão de Educação.

PL 573 29 de junho

Luta de 22/6/22

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

0
0
0
s2sdefault